A gafe absurda de Dilma: “São Gonçalo é a maior cidade da Baixada Fluminense”

Titulo da Imagem  Manifestantes fazem protesto contra o aumento das passagens de ônibus de São Gonçalo

Greve dos professores de São Gonçalo não tem prazo para acabar

Titulo da Imagem  Alcântara precisa urgentemente de um terminal rodoviário

“Fiasco” do Comperj frustra progresso de São Gonçalo

Titulo da Imagem Mureta quebrada do viaduto do Alcântara completa dois anos de descaso por parte dos políticos de SG

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Hoje é dia de São Gonçalo do Amarante, padroeiro da cidade

Igreja São Gonçalo do Amarante (Foto: Vagner Rosa)

A partir deste ano, o dia 10 de janeiro passa a ser feriado municipal em homenagem ao santo português São Gonçalo do Amarante, considerado o padroeiro da nossa cidade.

O autor dessa iniciativa é o vereador José Antônio (PSDB), que teve a sua lei publicada no Diário Oficial de julho de 2010.

Quem foi São Gonçalo do Amarante

São Gonçalo do Amarante nasceu em Portugal em fins do século XII, estudou teologia e ordenou-se sacerdote. Por quatorze anos visitou a Terra Santa e outros lugares santos. Quando voltou entrou na ordem Dominicana e depois foi para Amarante onde construiu uma importante ponte sobre o rio Tâmega, adquiriu fama de santidade e muitos milagres lhe são atribuídos. Segundo a lenda, tocava viola e converteu as pessoas dançando. Veio a falecer no dia 10 de janeiro de 1259, sendo beatificado em 1561 e seu culto permitido a partir do mesmo ano, pelo Papa Pio IV. É tido como patrono dos ossos; daquelas que buscam um bom casamento e dos violeiros

Saiba mais sobre a história do santo dominicano aqui.

Fundado em 1540, o convento dominicano de São Gonçalo de Amarante foi construído no local onde se erguia uma pequena ermida medieval dedicada ao santo eremita. A edificação do cenóbio prolongou-se até ao reinado de Filipe I, e embora, numa primeira fase, a direção das obras fosse atribuída a Frei Julião Romero, a feição maneirista que hoje apresenta o convento amarantino deve-se ao risco do arquitecto Mateus Lopes (RUÃO, 1995, p.24).

Um comentário :

  1. Bela postagem, Vagner!
    O engraçado é que, na foto da Igreja Matriz, ficou parecendo que o micro-ônibus da Mauá é um CityPlus! hahaha

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  © Território Gonçalense - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo